"Um novo capitalismo"

Criado por Juliana Oliveira   |  Publicado em 18-01-2018

Quando parece não haver saída para se combater a pobreza, um grupo de empreendedores propõe uma alternativa: criar ‘um novo capitalismo’. Essa ideia dá nome ao documentário brasileiro que mostra negócios sólidos, de diferentes escalas, nas áreas de saúde, educação e moradia, como um caminho dentro do próprio capitalismo para diminuir as profundas desigualdades do mundo atual.

 

No longa-metragem, produzido pela Talk Filmes e pela Dois e Meio Inteligência em Negócios Sociais, cinco empreendores de países como Índia, México e Brasil mostram que empreendimentos alinhados com seu coração social são possíveis e podem, de fato, impactar positivamente diversas pessoas.

 

Uma das histórias contadas no documentário é do Grupo Terra Nova, uma empresa social brasileira que trabalha com a mediação de conflitos para a regularização fundiária sustentável de áreas urbanas particulares ocupadas irregularmente. Respeitando o ordenamento jurídico, as diretrizes urbanísticas e ambientais ditadas pela legislação e os órgãos públicos fiscalizadores, a Terra Nova faz a mediação entre proprietários e ocupantes nas questões envolvendo regularização fundiária. A empresa resolve pacificamente conflitos relacionados à posse da terra, permitindo que as famílias moradoras do local obtenham por esforço próprio o título de propriedade dos lotes onde vivem, e os proprietários sejam indenizados pela perda da propriedade.

“Ao longo dos últimos anos, e nas viagens de produção do longa, pudemos perceber os avanços que os negócios sociais estão causando nas diferentes realidades que visitamos. Não se trata de uma responsabilidade só dos negócios, as transformações acontecem entre os setores, e com a força de todos”

disse Priscila Martoni, produtora executiva do filme e sócia da Talk Filmes, realizadora do projeto, em entrevista ao portal Empoderadxs.

Na mesma entrevista, Nina Valentini, uma das idealizadoras do filme e sócia da Dois e Meio, também realizadora do projeto, afirma que é necessário inspirar as pessoas a assumirem maiores responsabilidades sociais.

“Estamos falando de um movimento global, de uma nova maneira de se fazer negócios focada em reversão de pobreza. São negócios com escala que estão mudando a vida das pessoas de baixíssima renda, e em temáticas de muita relevância”, contou.

A ideia, que levou dez anos para ser desenvolvida, nasceu da indignação de seus criadores pela sociedade considerar normal viver em um sistema que, apesar de gerar prosperidade econômica, não está otimizado para distribuir esses benefícios. O filme está disponível desde de 30 de novembro no Brasil e na América Latina, dentro das plataformas digitais NetNow, GooglePlay, Itunes, Vivo Tv e VideoCamp.

Assista ao trailer aqui https://goo.gl/8GmS1U

Crédito imagem: Reprodução