‘Capitalizando Empresas Inovadoras’ vai investir R$ 45 milhões em pequenos negócios

Criado por Juliana Oliveira   |  Publicado em 30-08-2018

 ‘Capitalizando Empresas Inovadoras’ vai investir R$ 45 milhões em pequenos negócios

O Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) está à procura de fundos interessados em participar do projeto “Capitalizando Empresas Inovadoras”. Por meio de edital, aberto em julho deste ano, a instituição tem o objetivo de investir até R$ 45 milhões em cinco fundos selecionados, que devem ser destinados a microempresas ou empresas de pequeno porte que desempenhem atividades inovadoras. As inscrições vão até a próxima sexta-feira, dia 31 de agosto.

O Sebrae classifica como um pequeno negócio inovador uma empresa com CNPJ e constituída sob a forma de Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI), ou Sociedade Empresária de Responsabilidade Limitada (LTDA), ou Sociedade Anônima de Capital Fechado (S.A.) ou Microempreendedor Individual (MEI).

“Além do fomento a novas práticas pelas micro e pequenas empresas, o Sebrae vai passar a investir recursos em pequenos negócios inovadores, atuando de forma estratégica para garantir empresas mais competitivas”, explicou o diretor de Administração e Finanças e presidente em exercício do Sebrae, Vinicius Lages, em reportagem publicada na agência de notícias da instituição.

De acordo com o edital, para se inscrever no edital, o fundo deve estar regularmente constituído sob a forma de Fundo de Investimento em Participações – Capital Semente ou Multiestratégia ou Produção Econômica Intensiva em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (FIP-PD&I), conforme instrução da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Os critérios de avaliação incluem: tese de investimento; equipe; estratégia de formação de portfólio; carteira e pipeline; estratégia de investimento; custos; modelo de governança; solidez financeira; capacidade de prospecção de oportunidades, dentre outros. O Sebrae terá a prerrogativa de definir o montante a ser aportado em cada fundo escolhido.

A soma do patrimônio comprometido e do patrimônio líquido do Fundo deverá ser de, no mínimo, R$ 50 milhões e o Sebrae participará como quotista, devendo seu recurso ser alocado integralmente nos pequenos negócios inovadores.

Desafios – A reportagem traz ainda um retrato da realidade das novas empresas: um dos maiores desafios para jovens empresas inovadoras é o acesso a capital. Pelo menos 40% das startups que fecharam as portas, nos últimos três anos, apontaram a dificuldade de acesso a capital como principal razão para essa decisão. Essa realidade ficou evidente na pesquisa feita com empresas do programa InovAtiva Brasil, a maior plataforma brasileira de pré-aceleração de startups.

A pesquisa ouviu 1.044 empresas, em dezembro passado, principalmente startups de Tecnologia da Informação e da Comunicação (31%), Desenvolvimento de Software (21%) e Serviços (18%).  Dessas empresas, 30% informaram a decisão de fechar as portas. O levantamento foi realizado pelo Sebrae e Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), parceiros no InovAtiva Brasil.

O edital está disponível em http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/canais_adicionais/chamada_projetos

 

Foto: Divulgação/Freepik